sábado, 17 de outubro de 2020

Tocando em Frente

Não estou querendo dizer que já consegui tudo o que quero ou que já fiquei perfeito, mas continuo a correr para conquistar o prêmio, pois para isso já fui conquistado por Cristo Jesus.
É claro, irmãos, que eu não penso que já consegui isso. Porém uma coisa eu faço: esqueço aquilo que fica para trás e avanço para o que está na minha frente.
(Filipenses 3.12,13 NTLH)

Steve Jobs afirmou “A jornada é a recompensa!” (The journey is the reward). 

O que encanta e conta é a beleza do caminho. De nada vale caminhar sem perceber a jornada.
Suas dificuldades e empecilhos nos tornarão mais fortes e sábios. Suas alegrias serão grande fonte de ânimo e encorajamento.
Empoderados pela experiência será maravilhoso olhar e dizer: Cheguei até aqui! Melhor ainda quando o coração, alegre e grato, expressa: Até aqui me ajudou o Senhor!

A chegada não é a jornada, é apenas resultado dela. E na chegada a coroação, o prêmio e a inigualável sensação de que “valeu a pena”.

O apóstolo Paulo dá uma direção quando diz ser ainda imperfeito, não tendo conseguido tudo, corre para o prêmio. Ele o faz determinado, desapegado, esquecendo o que fica para trás.

A jornada é de aprendizado, dores muitas vezes, de paradas à beira do caminho para uma água e repor energias, alegrias e pequenas conquistas mas, tocando em frente, prossegue-se para o alvo. 

As barreiras não são para fazer parar, a recompensa não são as pequenas conquistas o alvo está lá na frente, prossiga para ele para o prêmio. “Esse prêmio é a nova vida para a qual Deus me chamou por meio de Cristo Jesus. [...] Portanto, vamos em frente, na mesma direção que temos seguido até agora.” (Fp 3.14,16).

Esse prêmio é uma nova vida ao ressuscitarmos da morte para a vida, como Ele, Jesus (Fp 3.11).

Vai valer a pena, toque em frente!


Pr Carlos R. Silva

sábado, 2 de maio de 2020

Alegria antecipada

Assim esperamos possuir as ricas bênçãos que Deus guarda para o seu povo. Ele as guarda no céu, onde elas não perdem o valor e não podem se estragar, nem ser destruídas.
Alegrem-se por isso, se bem que agora é possível que vocês fiquem tristes por algum tempo, por causa dos muitos tipos de provações que vocês estão sofrendo.
(1Pe 1.4,6 NTLH)


Aprenda a alegrar-se antecipadamente. O motivo da alegria maior está lá na frente, mas ela é certa, vai acontecer. Então por que não usufruir dela? Sim, é como sonhar. Você não vê, nem sente, mas constrói uma imagem, sonha, acredita!

Assim, enfrentemos e suportemos, tirando proveito, das aflições e provas de hoje. Elas são um incentivo para o aperfeiçoamento. Ocorrem agora, mas não para sempre. Na plenitude da salvação não haverá mais dor e teremos as lágrimas enxugadas.

Hoje, as provações estão aí testando e aperfeiçoando o caráter. Nos tornam mais resistentes, sábios e humildes. Nunca perca de vista que “todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8.28 NVI).

Para suportar traga esperança à sua memória (Lm 3.21). Pessoas, eventos e promessas. Há uma herança à sua espera, guardada e no céu, lugar seguro. Ela não perde o valor, não se estraga e não será destruída. Esperança viva e felicidade verdadeira guardadas pelo próprio Deus para um futuro próximo.

Apoie-se na esperança cristã, em Cristo, e alegre-se por antecipação!



Pr Carlos R. Silva


Referências:
Bíblia NTLH, SBB
Bíblia NVI, Ed Vida
César, Elben M. Lens. Refeições diárias com os discípulos - Viçosa, MG: Ultimado 2013

sábado, 18 de abril de 2020

Solitude ou solidão?

A quarentena, este tempo de afastamento social, pode ser um tempo de solitude ou de solidão.
Depende.
Depende de ter esperança.
Sozinho, mas com esperança, é diferente de solitário.

Deposite esperança nele. Sua voz ecoa pelos séculos: "Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão." (João 10.28).

É a voz do bom pastor que insiste em nos acalmar: esperança, conforto e certeza!
Uma vez dele, sempre, eternamente com ele.


Pr Carlos R. Silva

quinta-feira, 9 de abril de 2020

Aceite ajuda

Era quase Páscoa. Jesus está numa refeição com seus discípulos, a última que comeriam juntos.
Jesus levanta-se, tira sua capa, coloca uma toalha na cintura, começa a lavar os pés dos discípulos e enxuga com a toalha.

Quando chegou-se a Simão Pedro, este lhe disse: "Senhor, vais lavar os meus pés?" Ao que Jesus respondeu: "Você não compreende agora o que estou lhe fazendo; mais tarde, porém, entenderá".

Para alguns, é mais fácil oferecer um ato de serviço do que receber. Pois, quando o outro nos ajuda, nos ministra, precisamos admitir nossa dependência, fraqueza e necessidade.

Pedro terá que deixar de lado sua pose, sua autossuficiência, o vencer pelos próprios esforços e receber a ministração, o serviço de Jesus. Ele terá que agir pela fé.

E para você: é difícil aceitar ajuda?

Que o Senhor nos perdoe da inclinação de nunca ter de pedir nada a ninguém, nem mesmo a ele. Que ele nos perdoe o moralismo, nos lave e nos vista com a sua justiça.


Pr Carlos R. Silva


Referências:
- Bíblia de Estudo NVI, Ed. Vida. Texto João 13.1-17.
- Peterson, Eugene H. Um Ano com Jesus. Editora Ultimato.

Confie

Mas eu, quando estiver com medo, confiarei em ti. Em Deus, cuja palavra eu louvo, em Deus eu confio e não temerei.
Que poderá fazer-me o simples mortal?
(Salmos 56:3-4)

Não somos supercrentes, nem fortes demais, corajosos ou valentes. Somos humanos. E Deus sabe disso. “pois ele sabe do que somos formados; lembra-se de que somos pó.” (Salmos 103:14).

Não é proibido temer. Proibido é não confiar!
Deus te abençoe neste dia!


Pr Carlos R. Silva